Vivências de Educação de Trânsito

Conheça o CETET

Centro de Treinamento e Educação de Trânsito da CET - CETET

Fundado em 1980, o Centro de Treinamento e Educação de Trânsito (Cetet) da CET é administrado pela Gerência de Educação de Trânsito (GED), subordinada à Superintendência de Desenvolvimento e Educação (SDE) da Presidência da CET.

O espaço possui uma equipe de educadores especializados que promovem cursos, atividades e programas dirigidos a escolas, empresas, entidades e profissionais que atuam direta ou indiretamente nas áreas de educação, transporte e trânsito, atendendo desde o público da educação infantil até a terceira idade.

As atividades destinadas aos alunos de escolas do ensino básico, especialmente crianças e adolescentes com idade entre 04 e 17 anos, priorizam o pedestre e o futuro motorista.

Com cursos específicos, a capacitação de profissionais da educação infantil ao ensino fundamental II e EJA atua na formação de agentes multiplicadores em educação de trânsito.

Através de palestras, cursos e treinamentos voltados ao público adulto habilitado (como motoristas, taxistas, motociclistas, motofretistas e ciclistas), propaga a idéia de que, somente com pessoas conscientes, agindo em prol da coletividade, se terá mobilidade urbana e uma melhor qualidade de vida.

Além dos trabalhos oferecidos no Cetet, são desenvolvidas ações nas ruas para a ampliação do conceito da Educação de Trânsito ao munícipe, e realizados estudos e pesquisas do comportamento do usuário na via pública.

Para possibilitar um amplo acesso aos cursos e treinamentos já existentes a professores e condutores, aplica os recursos da internet e tecnologias da informação e comunicação para propagar o aprendizado para a educação de trânsito a distância, ofertando com qualidade e eficiência uma nova modalidade de ensino, além da presencial.

As atividades e programas promovidos no Cetet são desenvolvidos a partir do conceito de que a mobilidade urbana é o deslocamento humano dentro de um espaço público. Um local de realização da cidadania e que deve ser pensado de forma integrada com as questões relacionadas à inclusão social, acessibilidade, segurança, meio ambiente, saúde pública, entre outros.

As estatísticas e o panorama conflituoso da mobilidade urbana das grandes cidades contradizem fortemente esses preceitos. As competências, embora essenciais, não são suficientes. O conhecimento e a consciência são ferramentas insubstituíveis que produzem a diferença para um trânsito humanizado e seguro.

Assim, é fundamental que o órgão público esteja sempre presente, não somente sinalizando, fiscalizando e organizando os deslocamentos, mas também preparando os personagens (pedestres, motoristas, ciclistas e motociclistas) que utilizam o espaço viário, tornando suas atitudes mais solidárias no trânsito.

A educação é tratada aqui, em seu aspecto transformador. Sua proposta é ousada, já que objetiva a mudança de comportamentos e atitudes para a melhoria na qualidade de vida das pessoas.