Pesquisa Origem e Destino de Cargas

Entenda a Pesquisa

eusebio


A Pesquisa de Origem e Destino de Cargas em realização no Município de São Paulo está inserida na atividade da Janela 1- Gestão do Transporte de Cargas.
Este será um trabalho de muita relevância para a cidade uma vez que os impactos decorrentes dos congestionamentos extrapolam a dimensão relativa aos deslocamentos propriamente ditos e alcançam a esfera da saúde pública visto que o transporte de cargas contribui para o aumento da produção de poluentes e gases causadores do efeito estufa a que a população paulistana está submetida.
Neste contexto, a Prefeitura do Município de São Paulo, entende que trabalhar para a redução dos congestionamentos, não se restringe a reduzir tempos de viagem e deseconomias, mas repercute diretamente na qualidade do ar que melhora a qualidade de vida da população.
A Pesquisa OD de Cargas tem por objetivo levantar informações sobre as viagens que movimentam carga no município de São Paulo e as relações com os  municípios da região metropolitana, Estado de São Paulo, Brasil e restante do mundo. Fará a relação entre  a quantidade de carga transportada, as características das viagens de distribuição, a coleta destas cargas, as características dos veículos empregados na sua movimentação, os setores econômicos envolvidos, o porte das empresas e a natureza das atividades. A correlação destas variáveis com as características físicas e operacionais do sistema viário e, devido aos aspectos físicos e urbanos da ocupação territorial, permitirão projeções futuras da demanda de viagens da carga e seus impactos.
Pela extensa gama de dados, a Pesquisa OD de Cargas deverá constituir-se no principal instrumento de levantamento de informações para o planejamento da logística da carga urbana.
A partir destas informações as empresas do poder público e da iniciativa privada, terão acesso a uma base de dados confiável, ampla e detalhada para subsidiar estudos, planos e projetos com a utilização de modelos de simulação e roterizadores.
A CET entende que pode contribuir para a redução da emissão de poluentes e de gases do efeito estufa ao promover ações que otimizem a redução da frota, o aumento da velocidade média e a obrigatoriedade do uso de caminhões que atendam as fases P-5 e P-6 do PROCONVE, na distribuição urbana de bens e serviços. Porém, dada a complexidade das relações sócio econômicas que se desenvolvem na cidade, é necessário ampliar o conhecimento sobre a distribuição urbana da carga (bens, serviços, mercadorias, insumos e resíduos)e buscar ferramentas de simulação e modelagem para quantificação, avaliação e seleção de medidas no tocante aos seus impactos e eficiência.
A Pesquisa OD de Cargas tem duas etapas e, para cada uma das etapas, foi feito um edital específico no qual foram convocadas para uma seleção as empresas interessadas a apresentarem um projeto:

• 1º Etapa- Definição da metodologia, planejamento e gerenciamento da pesquisa;
• 2º Etapa- Execução da pesquisa em campo e tratamento dos dados, elaboração de matrizes e relatórios.

1ª Etapa – Metodologia da Pesquisa

Para realizar a 1ª etapa, que envolve a identificação, seleção e definição de metodologias, procedimentos, parâmetros e indicadores para o planejamento e gerenciamento da execução de Pesquisa OD de Cargas de São Paulo e posterior tratamento e análise dos dados obtidos, o vencedor foi o Consórcio formado pelas empresas Cambridge Systematics, Inc, Consultores em Transportes Inovação Sistema S.A. - TIS.Portugal e a filial brasileira TIS.br. As atividades desenvolvidas nesta etapa consistiram em planejar e gerenciar a coleta de dados sistematizados que caracterizam os elementos da logística de estoque, armazenamento, transporte, administração, exportação e importação, o padrão das viagens, os tipos e quantidades de carga transportada, os tipos de veículos envolvidos neste transporte na cidade de São Paulo e dos municípios/ estados/ países onde ocorrem movimentação de cargas com a cidade de São Paulo Foram também criados instrumentos para supervisão dos estudos de planejamento e da execução da pesquisa de campo, envolvendo a definição de uma metodologia para controle de qualidade da produção de entrevistas, tabulações e consistência dos dados.

Esta 1ª etapa ficou assim estruturada:

1. Definição da Metodologia da Pesquisa:  Definição de setores econômicos relevantes para a movimentação de carga urbana  com base nos arquivos  da Relação Anual das Informações Sociais - RAIS  e a nomenclatura da Classificação Nacional de Atividades Econômicas -  CNAE. Definir quais serão os parâmetro que irão definir o tamanho da amostra,

2. Definição do Instrumento de Coleta: Foram definidos dois questionários para serem aplicados nos  estabelecimentos de todos os setores econômicos agregados sendo;  um para as pequenas empresas e outro para as médias e grandes empresas.  A agregação dos setores das atividades econômicas considerados ficou  definida conforme o quadro que segue:

Setores Econômicos

Agrupamentos de Setores

Descrição

Setores Correspondentes da CNAE

1

Mineração

5, 6, 7, 8, e 9

2

Construção

41, 42 e 43

3

Fabricação de Alimentos/Bebidas/Cigarros

10, 11 e 12

4

Fabricação de Bens de Consumo

13, 14, 15, 16, 17, 18, 26, 31 e 32

5

Fabricação de Bens de Capital

19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 27,2 8, 29 e 30

6

Manutenção e Reparo de Veículos/Máquinas

33 e 45

7

Tratamento de Água, Descontaminação, Utilidades e Coleta e Descarte de Resíduos

35, 36, 37, 38 e 39

8

Atacado de Bens de Consumo

462, 463 e 464

9

Atacado de Bens de Capital

466 e 467

10

Atacado - Outros

461, 465, 468 e 469

11

Varejo em Geral - Supermercados

47113

12

Todos os demais Varejos

Todos os Demais 47

13

Transporte Rodoviário de Cargas

49302

14

Todas as demais Atividades de Transporte e Armazenagem

Todos os Demais 49, 50, 51, 52 e 53

15

Alimentação e Hotelaria

55 e 56

16

Todos os demais Serviços - Caminhões Leves

59, 60, 61 77, 81, 90, 91, 95, 96

17

Todos os demais Serviços

Todos os Demais CNAE >= 58

 

3. Definição e compatibilização do Zoneamento São Paulo.

Zonas O/D (internas e externas)

Zonamento OD Cargas

Nº de Zonas
OD Cargas

Nº Municípios Abrangidos

Zonamento Interno

Município de São Paulo

49

1

Zoneamento Externo

Região Metropolitana de São Paulo

26

44

Região Metropolitana de São Paulo - Aeroporto de Guarulhos

1

-

Aeroporto de Viracopos

1

-

Porto de Santos

1

-

Estado de São Paulo

10

600

Resto do Brasil

1

-

Resto do Mundo

1

-

Total de Zonas

90

 

Mapa de Zoneamento (download)

4. Definição do Plano Amostral:

O Plano Amostral adotado para a Pesquisa selecionou 3048 empresas no Município de São Paulo, sendo que o que dimensionou o tamanho da amostra foi o setor econômico e o porte da empresa (grande, média e pequena empresa) de forma a serem obtidos erros inferiores a 10% e com coeficiente de confiança de 90%.

A constituição da amostra é apresentada na tabela seguinte: 

Tipo de Empresa Nº de questionários
Pequena Empresa 1027
Média Empresa 1017
Grande Empresa 1004
Total 3048

 

5. Resultados/Amostra:  Sorteio da amostra  e Programação da Pesquisa nas Empresas. Foi sorteada uma lista de empresas para aplicação das entrevistas  e feito um  contato prévio para o entrevistado definir a forma de aplicação do  questionário (online, por telefone ou entrevista presencial) e  agendar a entrevista.

6. Manuais dos supervisores e entrevistadores, treinamentos. Revisão da Amostragem. Os manuais  contêm as instruções para a aplicação dos questionários e verificação dos trabalhos de campo, procedimentos para digitação dos endereços por zona, para codificação das empresas e endereços externos ao Município de São Paulo

7. Definição dos Critérios e Instrumentos para Supervisão: Metodologia para controle de qualidade - (erros por entrevistador; erros por setor; erros por zona; dias/questionário (conclusão); nº erros/questionário; produção/pesquisador). Proposição e execução de ações corretivas.

8. Sistema de digitação de codificação dos dados: Contratação do Sistema. Desenvolvimento do Sistema e Testes. Treinamento no uso do Sistema. Digitação e consistência dos dados.

9. Sistema de Acompanhamento de dados: Software para acompanhamento da produção de campo. Relatórios de avaliação da produção em campo.

10. Sistematização e Tratamento dos Dados/ Consolidação dos Bancos de Dados Finais: Geração das Matrizes (por setor, tipo de carga, tipo de viagem, tipo de veículo, etc). Elaboração de Relatório Síntese.

2ª Etapa

A 2ª etapa consiste na aplicação da Pesquisa. Para realizar essa etapa a empresa vencedora foi COMAP Consultoria, Marketing, Planejamento e Rep. LTDA.
A COMAP irá contatar todas as empresas que foram sorteadas para fazer parte do plano amostral, e portanto, responder a pesquisa.
O Consórcio formado pelas empresas Cambridge Systematics, Inc, e Consultores em Transportes Inovação Sistema S.A. - TIS  é o gerenciador do trabalho de campo e para tanto irá fornecer a relação de empresas a serem pesquisadas e também uma relação das  substitutas para o caso da inicialmente sorteada para entrevista não responder adequadamente ao questionário. Desta forma será garantido que ao final da pesquisa o número de questionários válidos seja de 3048.
A Pesquisa será aplicada sob a amostra sorteada de empresas pertencentes aos 17 setores econômicos previamente definidos.
Os  dois questionários que  serão aplicados nas empresas tem no total aproximadamente, 30 perguntas e estão  estruturados nas seguintes seções:

• Seção 1: Informação Geral sobre Instalações - Coletará informações gerais da empresa, tais como tipo de instalação (Fábrica/Armazém, Galpão, Centro de distribuição, loja, outro tipo de instalação).

• Seção 2: Informações sobre Expedições e Recebimentos - Coletará informações gerais sobre as Expedições e os Recebimentos associados a cada instalação identificada na Seção 1.

• Seção 3: Informações Sobre Movimentos Expedidos e Recebidos - Coletará informações detalhadas sobre cada movimento de expedição ou recebimento realizado  associado a cada instalação identificada na Seção 1.

• Seção 4: Planejamento Logístico - Coletará informações sobre as opções logísticas adotadas pela empresa e os impactos das políticas existentes nos processos logísticos e nos custos.

Cronograma da Pesquisa

clique para ampliar

Confidencialidade

A confidencialidade dos dados fornecidos é o principio fundamental da pesquisa.
O tratamento dos dados será feito de forma que o nome da empresa é substituido por um código e os produtos pesquisados serão agregados de forma que a informação específica  fique genérica. Exemplo, se vamos pesquisar uma farmácia a quantidade do remedio "X" expedida ou recebida transforma-se em produtos fármacos.

Pesquisa Piloto

Antes do início da pesquisa em campo a contratada, sob a supervisão da gerenciadora, irá aplicar uma pesquisa piloto com aproximadamente 200 questionários válidos, em empresas previamente selecionadas.
O objetivo é testar a metodologia e todos os procedimentos de pesquisa, o questionário, o sistema de entrada de dados e as formas de coleta de dados (entrevistas online, presenciais e por telefone).
Com base nos resultados da pesquisa piloto poderão ser feitos ajustes na metodologia, nos procedimentos e no questionário da pesquisa.
A empresa contratada também poderá fazer recomendações de ajustes, alterações nos procedimentos de pesquisa e no questionário.

Preenchimento e Consistência dos Dados

Os dados obtidos na Pesquisa por meio da aplicação dos questionários deverão ser digitados pela(s) empresa(s) contratada(s) em um sistema de digitação e consistência de dados disponibilizados pela gerenciadora CS-TIS.

Estruturação e Organização dos Trabalhos de Campo

Devido à magnitude da área e a complexidade de execução da Pesquisa em campo as empresas poderão optar em dividir os trabalhos com outras empresas especializadas em pesquisa através da constituição de consórcios.
As propostas apresentadas para a execução, em campo, da Pesquisa OD, deverão indicar o custo total dos serviços, mesmo que seja realizado por um consórcio de empresas.

Sistematização e Tratamento dos Dados

A gerenciadora irá elaborar as matrizes e um Relatório Síntese, de caráter técnico, para divulgação dos resultados da Pesquisa O/D caracterizando a movimentação de carga  dos setores de atividade econômica com relevância urbana com principais fluxos de carga por distrito ou macrozona,  por tipo de carga, numero e tipo de viagens, toneladas transportadas, predominância de veículo por setor e tipo de carga, freqüências e faixas horárias.